“A descentralização do sistema hospitalar permite a saída da constrangedora e injusta central de leitos. Ninguém tem o direito de decidir sobre a vida das pessoas só porque o Estado lhes abandona em uma ambulância ou num corredor de hospital.” Alceu Moreira

Home > Imprensa > Artigos

Reforma Trabalhista: modernização das relações de trabalho e retomada o crescimento

A Reforma Trabalhista aprovada pela Câmara e agora pelo Senado é uma medida necessária para modernizar as relações de trabalho e retomar o crescimento do país. E, diferente de uma série de mentiras espalhadas dissimuladamente, NÃO RETIRA DIREITOS.

12/07/2017

A Reforma Trabalhista aprovada pela Câmara e agora pelo Senado é uma medida necessária para modernizar as relações de trabalho e retomar o crescimento do país. E, diferente de uma série de mentiras espalhadas dissimuladamente, NÃO RETIRA NENHUM DIREITO DOS TRABALHADORES BRASILEIROS.

Conquistas históricas como o registro na Carteira de Trabalho, Seguro Desemprego, Fundo de Garantia (FGTS), 13º salário, 30 dias de férias, jornada de trabalho de 44 horas semanais, horas extras, entre tantas outras continuam valendo SEM MUDANÇAS.

Já os avanços aprovados foram inúmeros - clique nas imagens - , como a regulamentação de funções como o home office (trabalho remoto, ou seja, em casa), a extinção da contribuição sindical obrigatória e a prevalência dos acordos coletivos sobre a legislação, garantindo a livre negociação entre empregador e empregado sem prejuízo aos direitos dos trabalhadores.

A reforma foi necessária pela insegurança jurídica que acomete a relação trabalhista hoje no país, o que leva o Brasil a ser líder mundial em processos trabalhistas - cerca de 40% dos processos do mundo todo. Isso por causa de uma legislação defasada, da década de 40, que precisava ser modernizada com urgência. Como resultado, a reforma deve auxiliar na geração de empregos e no crescimento econômico, tão necessários para continuar a recuperação em curso do país.